Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Inês Aires | Nutricionista

Inês Aires | Nutricionista

Dom | 18.04.21

Pizza de tomate cereja e rúcula

(sem trigo)

 

Pizza - Inês Aires (1).jpg

 

Há algum tempo atrás, descobri que tenho intolerância a vários FODMAPs.

A sigla FODMAP significa, em inglês, Fermentable Oligosaccharides, Disaccharides, Monosaccharides and Polyols. 

Basicamente, são hidratos de carbono de difícil digestão, altamente fermentáveis a nível intestinal, causando portanto sintomas como flatulência, distensão abdominal e dor às pessoas mais suscetíveis, como as que têm Síndrome do Intestino Irritável (SII).

Alguns FODMAPs aos quais sou intolerante (em diferentes graus) são os frutanos e os galactanos, presentes por exemplo no trigo, no centeio, no alho, na cebola e nas leguminosas (como o feijão, o grão-de-bico e as ervilhas).

Foi, então, necesssário readaptar a minha alimentação, excluindo ou reduzindo o consumo destes alimentos para doses toleráveis.

E foi também necessário encontrar alternativas aos pratos de que gosto e que contêm esses alimentos. É o caso da pizza. É muito difícil encontrar uma pizza sem base de trigo!

A alternativa que encontrei foi passar a fazer as minhas próprias pizzas em casa.

Confecionar a nossa pizza tem a vantagem de podermos controlar o tipo e a quantidade de ingredientes utilizados, sendo por isso uma opção geralmente mais saudável, principalmente em relação às pizzas pré-embaladas/industrializadas.

Esta receita de pizza, embora sem trigo, poderá naturalmente ser consumida também por quem não tenha qualquer tipo de sensibilidade ou intolerância a este cereal!

 

Ingredientes (para 1 pizza individual pequena):

  • 60g de farinha de arroz
  • 2 colheres de sopa de linhaça moída
  • 1 colher de café de fermento
  • 1 colher de chá de azeite
  • 1 pitada de sal fino
  • 50ml de água
  • 4 colheres de sopa bem cheias de polpa de tomate
  • 2 dentes de alho
  • 70-80g de queijo mozzarella ralado
  • orégãos
  • tomate cereja
  • rúcula

 

Preparação:

  • Comece por pré-aquecer o forno a 180ºC.
  • Numa taça, coloque a farinha de arroz, a linhaça triturada, o fermento, o azeite, o sal e a água. Misture, com uma colher.
  • Depois, amasse e molde uma bola, com as mãos.
  • Coloque a bola de massa sobre uma folha de papel vegetal, coloque por cima outra folha de papel e estenda bem a massa com um rolo de cozinha, para que fique bem fina e estaladiça.
  • Retire com cuidado a folha de cima e transfira a folha de baixo, com a massa, para a grelha do forno. Deixe dourar levemente por 10-15 minutos.
  • Entretanto, leve um tacho a lume brando com a polpa de tomate e os dentes de alho, previamente esmagados. Deixe ferver, mexendo. Depois, desligue o lume e retire os dentes de alho, reservando a polpa de tomate. (Desta forma, o molho fica com um leve sabor a alho, mas o alho não é ingerido, sendo ideal para quem não possa consumir alho).
  • Após retirar a base da pizza do forno, pincele-a com a polpa de tomate, cubra com o queijo mozzarella ralado e tempere com orégãos.
  • Leve novamente ao forno, até o queijo derreter e alourar.
  • Por fim, já fora do forno, disponha por cima da pizza tomate cereja cortado em metades ou quartos e rúcula fresca.

 

Bom apetite!

 

Nota: Poderá utilizar os ingredientes que preferir, em substituição do tomate cereja e da rúcula. Vegetais são sempre uma boa opção. Sugiro, por exemplo, pimento ou beringela às rodelas, cogumelos frescos fatiados ou espinafres. Deverão ser levemente salteados com um fio de azeite (ou só com água) e depois dispostos sobre a pizza, antes de levá-la ao forno pela segunda vez.

 

Pizza - Inês Aires (2).jpg

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.